segunda-feira, 24 de julho de 2017

Meu querido, amigo diário Antony

                                              20 de Setembro de 1999

            É o fim..É o fim...Estou sem chão ao saber que meu melhor amigo faleceu ao cometer suicídio, mas ainda não sei o que realmente foi sua causa mesmo ele dizendo várias vezes para mim que iria cometer em várias formas diferentes. Estou sem chão, a única pessoa que soube me ouvir, me ajudar sempre em tudo que lhe pedi e quanto menos esperei, vi sua casa tendo viaturas da ambulância em sua casa, sua mãe chorando. Quando me viu, me abraçou dizendo que  Antony teria cometido sua própria morte deixando em sua casa um bilhete enorme, mas nem li ainda pois hoje o dia está sendo terrível para mim, meu coração dói em tristeza sentindo o vazio de seu fim ocorrer.
            Mesmo que ele tenha partido assim, tão de repente, vou falar um pouco mais dele...Ele chama-se Antony, com 26 anos de idade e a um tempo que enfrenta uma catastrófica depressão que assombrava sua vida, ele sonhava em fazer milhares de coisas em sua vida e era essa sua vontade de realizar tudo em sua vida que me fazia sentir um enorme orgulho dele. Ele está em outra dimenção agora meu querido diário, mas jamais irei esquecer o que fez em minha vida, abraçando-me sempre que eu necessitei de ajuda e forças em minha vida e nessa caminhada de agora em diante sem ele vou caminhar com suas lembranças sempre guardadas em meu peito sempre tendo orgulho e inspiração por ele.
            Estou tão sem chão e triste que mal sei o que escrever e muito menos lidar com todo esse pensamento meu que virou uma bagunça quando soube de tudo que aconteceu...Mas enfim, acho que ele teria tirado sua vida com medicamentos mesmo pois já percebi que ele estava mesmo deixando de se alimentar e o que mais fazia era se entupir de medicamentos mesmo eu falando um monte em seu ouvido para poder evitar tudo isso que ele estaria querendo cometer...E esse diário ele mesmo me deu porque ele sabe que amo ter diário e que sempre gosto de escrever em um caderno falando comigo mesmo e este aqui é o meu segundo e é a primeira vez que escrevo nele pois ele me deu este ontem de manhã.
           Provavelmente ele teria feito tudo isso a noite porque ele sempre é o último a dormir por ter muita insônia e adivinha? Ele tomava medicamento para dormir também além dos antidepressivos...Aii que horror ter que imaginar tudo o que ele passou viu? Eu sou desconfiado que ele teve depressão desde que estudava, a adquiriu na maldita escola que teve muitos o maltratando, ai mudou na época para estudar, mas isso não impediu que ele tivesse depressão e não é só essa maldita doença que ele teve não e sim transtorno pós traumático, fobia  social e transtorno obssessivo compulsivo. Mal saía de casa, mas sempre tive amizade dele sabe quanto tempo? Os 5 anos e hoje tenho a idade que tinha nesse mundo grotesco, era muito tempo, mas muito.

                                                     21 de Setembro de 1999

           Escrevi tanto que acabei caindo no sono e também de tanto chorar, meu rosto está marcado pelo choro da noite toda que estive escrevendo por aqui...Eu queria tanto desabafar tudo o que estou sentindo que nem me apresentei, me chamo Mike e amo ouvir música, eu gosto de escrever comunicando comigo mesmo, acho uma aventura gostosa de se ter em seu dia a dia, é desses momentos que nos conhecemos mais e mais. Antony me ensinou isso e muitas coisas em minha vida, ele foi um irmão para mim que irei guardar em meu peito para sempre e que sempre vou inspirar nele como eu sempre afirmo.

                                                 22 de Setembro de 1999
     
          Acabei tendo que estar distante do meu diário pelo resto do dia e que o chamei de Antony pela homenagem e é justo, não? É sempre especial homenagear as pessoas importantes de sua vida  em algum momento, isso mostra o quanto você é recheado de amor em sua vida. Assim vivemos bem neste planeta cheio de podridão terrível. Enfim, irei falar do resto do dia de ontem...Foi triste demais para mim, eu nem consegui evitar seu suicídio, mas quando a pessoa tem que partir, não há quem evite, então esse lado me fez estar um pouco mais conformado. Chorei até em seu velório e em seu enterro, conversei com seus familiares que sempre me trataram bem, os abracei e tentamos cada um de nós confortar um ao outro, depois fomos embora. Quando cheguei em casa, fui tomar banho, liguei a televisão para assistir algum filme que pudesse me agradar naquele momento, mas estava meio chato tudo, preferi ouvir musica estando deitado em minha casa com a porta meio fechada.
          Dormi bastante e é quase o fim do dia, impressionante como capotei como se estivesse em um acidente e acredita que sonhei ter passado por um? Eu estava dirigindo um carro indo para Uberlândia, quando de repente perdi o controle na estrada e capotou feio estando todo destruído o carro que estava pilotando. Achei estranho porque jamais teria coragem de dirigir e se esse acidente surreal do meu sub consciente fosse alguma mensagem para mim ou que tive um dia melancólico...Sei lá, só sei que foi estranho tê-lo.
         Falta poucos minutos para acabar o dia, mas estou com insônia por ter dormido mais cedo, mas irei estar aqui ainda, vou ficar estático observando as estrelas ao céu e ouvir música baixa para não acordar ninguém e é nesses momentos que vou me hibernar do mundo para poder viver meu mundo de agora estando estático e silencioso