quarta-feira, 12 de abril de 2017

Batman

Vi um homem misterioso
O mesmo que sonhei
Pela noite passada
Escalando pelos prédios
Na madrugada que estive
Escrevendo uma história
Prestes a finalizar
Me assustei
Corri até onde estava
Mas sumiu pelas sombras
Corri até lá
Mas nada dele
Andei alguns minutos
Dando de cara
Com alguém
Praticamente idêntico
Pelas roupas que usava
Assustado ao sonho
Acordei e fui caminhar
Encontrando o mesmo
De horas atrás
Em um beco sem saída
Com um carro
Idêntico ao batman

Apocalipse

Era madrugada
Quando fechei
Os olhos
Já era 
Tarde demais
Para poder escapar
Por ter iniciado
O apocalipse 
Me senti caindo 
De longos metros
Até ao chão
Saindo 
De minhas mãos
Tentáculos para tentar
Não cair ainda mais
E quanto mais 
Iria próximo
Ao fim
Tudo acontecera
Era o fim
Tudo estava desmoronando
Estava próximo
De me espatifar 
Ao solo cheio 
De ácido
Prestes a me derreter
É o fim chegando
Queria apenas
Fazer tudo o que sonhei
Mas estava pedindo socorro
Mesmo sendo tudo em vão
Por tudo estar acabando
De uma forma repentina
E rápida
Mas quando caí
Me levantei gritando
E naquela mesma hora
Criei o sonho de apocalipse