terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Procura-se este autor

                          Procura-se este autor desta escrita que impressionou meu ser, onde estás? O preciso encontrar, nem sua identificação, rastros ou até seu nome sei qual é....Quem será? Quem será? Estou estudando novas palavras para enriquecer meu vocabulário pois assim irei crescê-lo e fazer dele mais e mais malabarismos com minhas letras que tanto amo usá-las para me divertir e as transformar em jogos poéticos.

"Sou um motor defeituoso
De um carro
Que se agoniza 
Ao digerir gasolina 
Pelo tanque abastecendo 
Energia em seu corpo
Pobre de meu dono ultrapassado 
Não imagina o quanto
As coisas mudaram  
De sua década nascida
Até pelos dias de hoje presente"


                          Eu não imagino quem seja, mas de uma única escrita de qual a li dele me identifiquei a querer ler mais e mais de suas palavras....E se ele realmente em algum momento fosse em algum dia reconhecido por ai? Não sei, não sei......Talvez seja só de um autor que preferiu não se identificar ou até mesmo de um ser que prefere deixar suas escritas por ai se camuflando para não descobrirem sua identidade, pobre seria ele se agisse assim pois esconder sua verdadeira face ao mundo é se oferecer para sofrer de depressão pois ter vergonha de si é apenas um começo de uma grande tristeza que o irá abraçar fortemente e se fixar em seu coração.
                         Se alguém fosse me dizer quem és eu o chamaria de amigo porque quem sabe realmente usar suas palavras com grandes maestrias, usaria muito bem para querer mudar o mundo e querer ajudar ao próximo pois as letras possuem o poder de o mover a mundos brilhantes. 

Deus, salve a rainha

Deus, salve a rainha
Das batalhas que estão
Por vim ao lado
Do castelo de windsor
Deus, salve a rainha 
Dos perigos existentes 
Ao luar do anoitecer 
Até a neblina 
Da metade do inverno
Que a impede 
De desfilar sua grandeza
Ao Reino Unido
Que nos orgulha
Pela sua riqueza
De imensas histórias
Deus, salve a rainha
Quando seus leões indomáveis
Estiverem feridos
Impedidos de a guiar
As margens do Rio Fleet
Deus, salve a rainha
De toda Grã-Bretanha
Que sem ela
Os britânicos seria
Um pedaço do céu
Caindo aos pedaços
Desmoronando o mundo
Em que vive
Morrendo lentamente
Pela sua ausência
Aos solos ingleses
Deus, salve a rainha
A nossa grande e bela
Donzela que nos surpreende
Pela sua grandeza
Demonstrada pela
Sua vossa importância
Significativa a nós