quinta-feira, 8 de junho de 2017

Meu violino

Toco em meu violino
Suavemente reproduzindo
O som que vibra
Minha alma
Perdida pela
Palavras ao vento
Onde as cordas
Faz meu coração
Se deliciar
Das lágrimas
Descendo dos
Meus olhos
Flamejando
Do amor existente
Através do meu corpo
E das minhas
Palavras que
Me direcionam
Aos ventos
Tornando minhas emoções
Viajantes ao tempo
Ao lado das
Palavras ao vento
Que meu ser
Mesmo criou
Desligado do mundo
Onde estive em
Outro planeta
Para recriar
Minha existência novamente