sexta-feira, 30 de junho de 2017

Guerras

São explosões
Encobrindo o silêncio
Do mundo
Quando menos esperamos
Inocentes morrem
Sem ter como
Se defender
Da arrogância
Pintando com
As armas
O pavor
Em viver
De olhos fechados
Despejados pelos
Ares cobertos
De poeiras
Que nos levam
Em grandes horizontes
Em cada momento
Da vida é precioso
Abraçar aqueles
Que estão ao
Nosso lado
Quanto menos esperamos
Tudo ocorre
Bombas explodem
Tornando cidades
Em grandes ruínas
Guerras guerras
Um pesadelo
Sem fim