terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Queria entender...

Queria entender...
Imaginar....
Seria me tornar confuso
São milhares
De pensamentos
Nestes instantes
Que nem sei
Como me concentrar
Talvez seja isto
Ou que eu seja
Apenas um ser
Pensador demais
Sem saber
Como domar
Sua fera ao certo
Quanta confusão
Em minha pessoa
Acho que sou apenas
Um pássaro aventureiro
Ou aquele marinheiro
Viajante dos mares
Por todos os continentes
Mas, e quanto
A minha moleza?
Sonolência
A todo instante
Devo ter criatividade
Demais, pois sinto me
Muitas vezes desmaiado
Nas horas que devia
Movimentar
Troco muitas vezes
O dia pela noite
Originando minha alcunha
Como morcego viajante
Pelas noites afloradas
De um silêncio assombrado
Mas não sou nada disto
Sou um cidadão comum
Ser chamado de criativo
São para aqueles que
Realmente merecem
Pois é um elogio
Ser conhecido assim
E eu? Nem sei
Se realmente mereço
Isto tudo
Nem sei quem sou eu ao  certo