quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Um branco....

Um branco
Inócuo local
Por onde
Me despejei
Parando ao tempo
Por completo
Em sentir
Tudo se arremessando
Ao baixo dos meus pés
Congelados do frio
Em que faria me arrepiar
Pelos momentos
Paralisados
Onde o sol desacordado
Deixou de iluminar
O ambiente colorido
Da cidade viva
Feita um girassol
Transmitindo
Vida bela
Entre a população
Transbordada
De histórias a dizer
Mas que nem se quer
Continuou a reescrever
Deixando toda resenha
De um conto
A reticências vazias
E frias sem
Um único vocabulário
A finalizar
As obras literárias
Deixando seus rastros
Pela terra
Em luto para sempre
Perecendo aos poucos
O viver onde todos viviam
Em grande harmonia