domingo, 9 de outubro de 2016

Sou o meu pescador de ilusões

Como pude me imaginar
Hoje mergulhando
Em uma história
Que nunca imaginei
Estar vivendo
Com alguém que
Faz de minha realidade
O motivo de reviver
Aquilo tudo que antes
Estava em cinzas
Esparramadas
Ao meu corpo
Desenhando
A melancolia
Existente em mim
Na época que mal
Sabia quem eu era
Muito menos meu nome
Saberia dizer sem
Deixar de chorar
Por medo sem sentido
Que para muitos
Seria algo fútil
Mas hoje tudo
Mudou de uma forma
Que jamais imaginaria
Como se meus olhos
Fosse abrir e me
Fizesse enxergar
Tudo aquilo que deixei
Observar de belo na vida
Novamente paro
A pensar se todo
Esse momento
Realmente é real
Fecho meus olhos
Enxergando meus pensamentos
Me levando a dimenções
Que no amanhã poderá
Acontecer e me impressionar
Em algum dia
Tão próximo ou demorado
Foram tanto tempo
Morando em um abismo
Que os novos ares
Chegam a ser diferentes
Estranhos por nunca imaginar
Que em algum momento
Tudo fosse acontecer entre
Reviver e amar sem
Existir o fim do amanhã
Em tragédias horripilantes
Pode ser só da minha cabeça
Mas vou ficar sem mergulhar
Demais por mais que
Tudo tenha melhorado
Vou preferir ser o meu
Pescador de ilusões
E jamais me iludir
Com apenas
Bons e ruins momentos
Excessivos

Se deixe levar

Relembre do vento
Que o fez hoje
Viajar a outros horizontes
Ao seu arredor que permanece
Surpreendente o fazendo
Imaginar as dificuldades
Da vida que sempre
Iremos nos deparar
Demonstrando
Seus bons e mal
Momento que
Jamais será
Esperado por nós
Aguarde pelo amanhã
Surpresas irão chegar
Tristeza que irá sentir
Será o fruto de uma árvore
Caindo podre ao chão
Por nada de ruim
Ser para sempre
Felicidades também
Mas jamais deixe
De apreciar
Aquilo que o faz
Sorrir intensamente
Pode não ser
Nada eterno
Mas sua história
Que escrevestes
Sempre será eterna
Acredite
Ela é incrível
Confie em seus ares
Que poderão lhe levar
Ao caminho para realizar
A ilustração de sua emoção
Em palavras escritas
Com razões e emoções