domingo, 2 de outubro de 2016

Aventuras eróticas poéticas

Tudo começou por beijo
Depois nos aproximamos mais
Até que nosso clima esquentou
Fazendo do nosso momento
A poesia que descrevemos
Como amor e sexo
Quando me deparei
Beijando ti pelo pescoço
Arrepiando te intensamente
Fui a mil me mergulhando
Em seu corpo
Esquecendo dos detalhes
Que entrei em ti
Com todo prazer
Lhe fazendo gemer
Baixinho em meu ouvido
Abrindo um riso
Em meu rosto
Que há dias
Não sorria por estar
Distante de ti
Sem poder lhe fazer
Ir as nuvens com apenas
Uma aventura erótica
Poética

Desabafando

Sinto me perdido
Sem voz a dizer
Perdido em um mundo
Sentindo me isolado
Excluído e odiado
Sem muito a explicar
Me reservo
A um mundo vazio
Triste sem ninguém
Junto em minhas lágrimas
A tristeza sem fim
Que me acompanha
A todo momento
Que respiro sem parar
Desabafando
Guardando e escondendo
Toda dor sentida em mim
Me agonizo
Com o aperto em meu interior
Fazendo me deixar de enxergar
A luz do sol ao céu
Enxergando no agora
Apenas a imensa tristeza
Em mim que se tornou
Rotina do dia a dia
Sentir um enorme vazio
Que mal sei descrever
Apenas dizer a mim
Perguntando me olhando
Para o alto do porque
Tanta melancolia
Em minha existência
Faz me ter medo
De viver e amar
De se encontrar
Com alguém
Que mal sei quem são
Nesse mundo cheio
De seres humanos
Que muitos sabem
Ouvir e amar
Odiar ajudar
Confortar aquele
Que em um momento
Se desaba em profunda tristeza