sábado, 10 de setembro de 2016

Ilusões

Nos iludimos com materiais
Os considerando a salvação
Errada de se viver
Sem amar
Sem perceber
Que nada compra
Um sentimento
Um alguém que amamos
Em uma loja por ai 
Existente
Jamais terá aquilo
Que sempre vamos
Precisar de sorrir
Compartilhar 
Emoções
Carinhos 
Encontramos
Ao ar livre
De repente
Como se fosse
Dar de cara
Com uma nuvem 
Ao céu carregada
Para trazer a chuva
Pela cidade em que
Vivemos

Um guerreiro

Aquele que sente a dor
Presencia e a observa
Na luta jamais desiste
Daquilo que se chama
Vida

Um guerreiro
Cheio de esperanças
De um dia melhor
Segue a vida
Entre unhas e dentes

A um caminho
Cheio de pedras
Espinhos das rosas
Tempestades caóticas
A uma direção iluminada