quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Me perdi

Me perdi
Nas minhas
Próprias frases
Que realmente
Iria as fazer
Para dizer entre linhas
De uma ilustração
Que ser realmente
Sou neste mundo
Mas as deixei
Se esparramarem
Pelo vocabulário
Construído que criei
Para poder novamente
Criar espetáculos
Entre as ventanias
Que me deixam
Por levar onde
As cores recriaram
Minha existência
Quando perdi
Toda coloração
Em minha história
Que cedo ou tarde
Será a minha própria
Grandeza e inspiração
A surpreender
Sem ao menos esperar
Aqueles que tanto se guiam
A palavras de uma poesia
Excitante de ler e se fixar
A outro mundo
Que existe só
Em nossos pensamentos
Fazendo de nossa criatividade
Ainda mais e mais viva
Cheia de criar  e recriar
A vida onde o caos
Pisou sufocando
A paz e o amor
Pelos arredores do mundo