sábado, 3 de dezembro de 2016

Caos flamejante

Olhar flamejante
Corpo tremulo 
Gritos externos
Corpo em chamas
Respiração aflita
Ansiedade monstruosa 
Sem saída
De um precipício
Cada vez
Mais próximo
De se conviver
Entre nossa direção
Desespero a mil
Suor frio
Expondo o medo
A fobia 
Que nos torna
Frágeis 
Em torno
De uma catástrofe
Caótica 
Nos tornando
Reféns 
De nossos pensamentos
Perturbados
Sem uma única letra
A se explicar