sábado, 5 de novembro de 2016

Tudo foi uma grande ilusão

Finalmente imaginei que tudo iria mudar
Aguardando um grande dia a se aventurar
Entre imaginações maravilhosas
Minhas próprias que me encantam
A mim fazendo me viajar
Onde os diamantes são tachados
Como um rei entre nós
E o que sentimos considerado
Uma segunda opção em se
Preocupar pela vida que temos
Mas estive enganado
Vomitei fechando os olhos
Todo brilho do meu peito
Fazendo me novamente
Estar melancólico
Perdendo toda alegria
Que antes tinha a meu ser
Acreditando que tudo mudaria
Esperando os minutos a revolucionar
Meu universo com cada etapa
Da minha vitória com as pétalas
Das flores que são espalhadas ao vento
Voando milhas e milhas
Ao lado dos pássaros pelo céu
Azul e vivo descrevendo
Um dia a se cumprir
Um novo sonho a se realizar
E poder honestamente
Sorrir semelhante a tirar
Minha alma do corpo
A abraçar intensamente
Mas tudo é apenas um sonho
Que jamais ficarei sabendo
Se realmente mereço
Toda alegria do mundo
Permaneço me afundando
Pela água gelada
Jogando me ao fundo
Querendo fechar os olhos
Para poder esquecer
A catástrofe ocorrida em minha volta
Que ocorreu entre
O cálice e o piano a se desmoronar
Tão depressa pela tempestade
Que o enfraqueceu tirando seu brilho
E suas notas a se reproduzir o som
Da poesia do trevo de quatro folhas