quinta-feira, 10 de novembro de 2016

A todo momento

A todo momento
Presenciamos
Guerras
Tiroteios
Bagunça da nação
Sangue
Pessoas caindo
Morrendo a todo instante
A sangue frio
Um pesadelo sem fim
Pânico que não
Acaba mais
Pedimos paz
Desejamos viver
Morrer apenas
Em grandes histórias
Que nós mesmos criamos
A partir do momento
Em que nos apreciamos
A grandes estrelas
Nos guiando a caminhos
Onde um dia enxergaremos
O caminho para reviver
De onde a prisão
É o nosso próprio lar
Em que vivemos
Depositando amor
Carinho e grandes
Experiências de vida
Que em um momento
Devemos deixar
De estarmos lá
Para levantarmos
A caminhar pela
Luz solar que ilumina
Onde deveríamos estar
Vivendo e compartilhando
Ao mundo quem realmente
Somos nesse planeta tão imenso