sábado, 6 de agosto de 2016

Aguarde me

Aguarde me
Depois da meia noite
Vou lhe encontrar
Com o perfume
Surpreendente que amou
Sentir do meu pescoço

Será um prazer o ver
Dançar ao seu lado
Esquecer de toda
Tristeza que nos rodeou
Ao dia a dia caótico

Jamais devemos
Deixar de viver
Sempre temos
Que termos energias
O suficiente para
Cantar e reagir quando
Parece estar a um fio
Para tudo piorar

Hoje muitos duvida
De nossa capacidade
Nos julga como se
Fossem perfeitos
Mas jamais devemos
Fechar nossos olhos

Deixar de viver
Abaixar a cabeça
A energias negativas
Que sempre
Nos faz desacreditar

Enquanto suas ações
Acontecem
Estamos lá crescendo
Muitas vezes como uma fênix
Para gritar ao mundo e escrever
Nossa história e mostrar
Quem somos ao mundo
Surpreendendo com nossa história
Com apenas uma palavra