sábado, 6 de fevereiro de 2016

Versos brilhantes

                        Nem sei que título colocar em minha poesia que vou escrever, mas me perderei nela a criando com toda força do meu coração dizendo:
                        Que estou observando a lua com o olhar profundamente cheio de lágrimas tocando ao meu violão a melodia que criei desenhando o quanto a amo e ela a criei andando sozinho ao frio da noite e a lua me acompanhando como se fosse você ao meu coração me emocionando com pensamentos e sua companhia ao meu interior mesmo morando em outro estado.
                        Prefiro reproduzi-la ao seu lado cantando para sentir a emoção que ti demonstra ao seu olhar que brilha ao se perder observando a mim descrevendo o quanto a amo.
                        Minha imaginação me pegou pensando em ti me beijando ao anoitecer com pétalas das rosas que enfeitei para dizer que você é a minha maravilhosa estrela que brilha ao meu coração pelo resto da minha vida.
                         Deixo-me para ti terminar o verso para completar com o meu e a fazer uma letra de música para cantarmos juntos, mas prefiro sentir suas palavras profundamente me abraçando quando estivermos longe um do outro e eu a lendo e sentindo a continuação depois do ponto de reticência que deixei para observar seu sorriso depois de um texto que completamos juntos.