quarta-feira, 21 de junho de 2017

Meus queridos avôs

Vocês me deixaram
Praticamente
Há meia década atrás
Ficando neste mundo
Sem a companhia
Que me deram
Em todos
Os momentos
Que tivemos juntos
Meus queridos avôs
Vocês foram
Minha felicidade
Que tive em
Minha vida
Dando para mim
Grandes conselhos
Pela vida que
Dai em diante
Iria viver sozinho
Ou acompanhado
Por um alguém
Se virando
Entre os ocorridos
Negativos que
Poderiam vim
Em minha vida
Meus queridos avôs
Guardo todas
As lembranças
Que tivemos juntos
Em meu coração
E através das
Minhas palavras
Que sempre escrevo
Lembro de vocês
Em todos os momentos
Que damos risadas
Meus queridos avôs
Quando eu estiver
Contando o total
De estrelas
Ao céu
É pelo simples
Motivo de estar
Enxergando
O rosto de vocês
Pelas estrelas
Que tanto brilham
Meus queridos avôs
Sinto uma imensa
Saudade de todos
Nossos momentos
Que tivemos juntos
Meus queridos avôs
Eu amo vocês
Meus queridos avôs
Eu imagino
Vocês lá ao alto
Me protegendo
Em todos os momentos
Que desmancho
De tristeza
Aos meus dia a dia
Pois acredito
Que jamais vocês
Me deixarão
Nesta vida
Pois se
Em algum momento
Tivemos oportunidade
De nos conhecer
É porque somos
Uma família
Até quando estivermos
Distante
Do céu a Terra


terça-feira, 20 de junho de 2017

Um velho retrato

Encontrei um
Velho retrato
Que nele contém
Uma foto de décadas
Atrás fotografada
Trazendo em si
Uma grande história
E por ela está
Uma pessoa
Que nem se quer
Cheguei a conhecer
Despertando em mim
Grandes curiosidades
Para conhecê-la
Encontrei um
Velho retrato
Que me desperta
Curiosidade
Em saber 
De cada detalhe
De sua história 
Que foi deixada 
Neste mundo
Para estar 
Lá ao alto
Diante das estrelas
Que tanto brilham
Pelas noites
Que me fazem
Perambular pelo espaço
Deixando minhas 
Palavras vagando
Em torno 
De meu ser 
Inundado por poesias
Sem fim

Um poeta imaturo

Me confundo
Com minhas
Palavras ao vento
Pois nelas
Estão ilustradas
Minha verdadeira
Identidade
Que me diz
Realmente ser
Um alguém
Jovem recente
Mas pareço
Estar  vivendo
A vida por
Décadas a mais
Imaginando por mim
Socorro
Não entendo
As vezes pareço
Ser um ancião
Ou até um
Garoto que em
Tempos atrás
Entrou na
Fase adulta
Mas de uma
Certeza tenho
Sou um poeta
Um poeta imaturo

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Mantenham silêncio...Ele está próximo

Mantenham silêncio
Um temido monstro
Que nos apavora
Em todos os anos
Está prestes a aparecer
Em nossa vila
Desprotegida
De sua horripilante
Presença
Mantenham silêncio
Ele está próximo
Não temos armas
Que sejam capazes
De deter sua feroz
Fortaleza
Teremos que dar
O nosso limite
Jorrando o nosso
Sangue pelo chão
Arriscando nossas vida
Contra sua presença
Mantenham posicionados
Ao ataque
Sejam ferozes
Igual a esta criatura
Feroz que destrói
Nossa comunidade
Mantenham firmes
Honrem suas histórias
E a origem que carregam
Em seus peito
Vamos ao ataque
Em 3,2,1...
Tudo poderá acontecer
O bem e o mau
Entrando em disputa

As tulipas de Amsterdã

Cores belas
Como se algum
Pintor tivesse 
Pintado o solo
De Amsterdã
Em cores diferentes
Mas se engana
São as tulipas 
Que nela estão depositadas
Tornando assim
Uma linda imagem
A ser inspirada 
Em novas obras
Literárias futuras
Depositando 
Aos ares
As palavras ao vento
Me desculpe
Mas estou por completo
Despejado em seu perfume
Desmanchando meu coração
Em minha poesia
Que nela ilustrei 
Por formas de letras
Pela intensidade
Da minha alma
Criando um poema
Em que desabafei
Um momento
De inspiração
E emoção
De meu ser poético
As tulipas de Amsterdã
Gostaria que fossem
Ilustradas ao seu jardim
Imaginando em algum momento
Eu e você
Nesta escultura perfumada

domingo, 18 de junho de 2017

Ela é de peixes

Ela me encanta
Com seu carisma
Existente em si
Deixando-me caído
De amor com
Seu jeito que
Me faz sentir
Sorridente
Em demonstrar
O intenso carinho
Sentido por mim
Quero apenas
Amá-la
Abraçando seu coração
Que estás completo
Ao meu
Sorridente sou
Por tê-la
Em minha vida
Mesmo tendo
Seus momentos
De fúria
A amo da mesma forma
Pois quando estás
Explodindo
Tenho todo o prazer
Em dizer ao mundo
O quanto a amo
De verdade
Dando para ela
Conforto
Quando estás
Entristecida
Ou amedrontada
Protegendo a
Com todo
Meu prazer
E quando ela
Despeja
Sua criatividade
Pelos cantos
Eu me acabo
Surpreendido
Pela imaginação
Que nela existe
Mas eu ainda
Me sinto mais
Sorridente ao ouvir
Sobre desejar
Em algum momento
Realizar seus sonhos
Por tentar de tudo
Conseguir realizá-los
Em algum momento
Ah, esqueci em dizer
Ela é de peixes
Do mesmo signo
Que o meu
Mas nem sempre
Signos são algo certo
Mas afirmo
Com toda intensidade
Que em meu
Coração contém
Que ela realmente
Me faz sorrir
Sentir-se completo
E realmente
Felizardo em ama-la
Mais e mais
Em minha vida
Ela sendo de peixes ou não

Eu só quero

Eu só quero
Escrever um poema
Que eu mesmo
Gostaria de reafirmar
Com todo o prazer
Do quanto
Amastes uma bela
Mulher que encanta
Meu coração
Eu só quero
Bebericar aos poucos
A taça de vinho
Que estás ao lado
Das minhas notas
Que nela estão
Escrita do quanto
Quero pelo resto
Da minha vida
Viver amando
A minha dama
Possuidora da
Chama existente
Do meu coração
Possuindo-a
Com apenas
Suas mãos